Estudo aponta que é melhor ser gordinho e pedalar do que ser magro e sedentário

Um estudo realizado na Suécia examinou mais de um milhão de homens por quase 30 anos para medir a relação entre o risco de sofrer problemas cardiovasculares, excesso de peso e a condição física.

É claro que isso não quer dizer que todos nós não deveríamos ter o peso ideal.

Mas se tratando do risco de doenças cardiovasculares, está comprovado que ciclistas com sobrepeso são mais “saudáveis” do que pessoas sedentárias. Sobrepeso, baixa capacidade aeróbia e baixa força muscular foram independentemente associados à insuficiência cardíaca.

Segundo o estudo, pessoas com peso acima do recomendado, mas que praticavam uma atividade esportiva constante e regular, apresentaram metade das opções de padecer desse tipo de enfermidade.

A conclusão, portanto, foi que a baixa capacidade aeróbia associada à baixa capacidade muscular, mesmo em indivíduos com índice de massa corporal normal, estava associada a um risco duplo de insuficiência cardíaca.

O estudo, é claro, não se refere a quem é obeso, mas a casos mais leves de sobrepeso.

Deixe um comentário